quinta-feira, outubro 11, 2007

São dois para lá, dois para cá

Dois pra lá, dois pra cá

(João Bosco e Aldir Blanc)

Sentindo frio em minh'alma
Te convidei pra dançar
A tua voz me acalmava
São dois pra lá, dois pra cá

Meu coração traiçoeiro
Batia mais que o bongô
Tremia mais que as maracas
Descompassado de amor

Minha cabeça rodando
Rodava mais que os casais
O teu perfume gardênia
E não me pergunte mais

A tua mão no pescoço
As tuas costas macias
Por quanto tempo rondaram
As minhas noites vazias

No dedo um falso brilhante
Brincos iguais ao colar
E a ponta de um torturante
Band-aid no calcanhar

Eu hoje me embriagando
De whisky com guaraná
Ouvi tua voz sussurrando
São dois pra lá, dois pra cá.


Tanta saudade, Elis Regina...
Que me perdoem este súbito ataque de romantismo melancólico, mas ao descobrir este video da Elis Regina, com mais de 25 anos, não consegui resistir...

A Elis Regina, deixou-nos de forma precipitada e precoce, mas como Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela, ficou por cá uma miuda, chamada Maria Rita que herdou os olhos da Elis e possui um enorme talento....

Tiber

2 comentários:

Lua dos Açores disse...

Não tem nada a ver com este post...mas acabo de ler o teu comentário no Mulheres e já não me ria assim até às lágrimas há muito tempo

Gosto MUITO da Elis...

Jinhos e vamo-nos rindo

Guidinha Pinto disse...

Bem vindo e de cara lavada e mudada mais para o "leonino". Gostei. Vou continuar a visitá-lo.
Pois é, por aí também deve ser um fartote com um Jardim a governar-vos ... é o que temos. Está na nossa massa do sangue.
Elis é das minhas ... ".../ Sou caipira pira pora nossa .../"
Saudade.
Abraço.